Teste: novo Ford Focus Hatch Titanium

A Ford disponibilizou ao BigSense para teste, durante cinco dias, o novo Focus Hatch na versão Titanium 2.0 Powershift com Pacote Plus. O teste foi realizado na viagem de férias para Recife e Porto de Galinhas. Sem mais delongas, vamos às impressões sobre o carro.

Novo Ford Focus Hatch Titanium 2.0 Plus

Logo no primeiro encontro com o carro, percebi que a empresa deu uma boa melhorada no visual exterior do modelo, deixando-o com uma cara mais esportiva. Esta é a terceira geração do Focus no Brasil, o lançamento foi realizado no final de 2013. E essa versão chega com atraso por aqui de mais ou menos 3 anos se comparado ao seu lançamento nos EUA e Europa.


Galeria com fotos tiradas no testeFlickr.

 

Esse atraso, fez com que o novo Focus chegasse sem a nova identidade visual da companhia, identificada pela generosa grade dianteira que faz lembrar os modelos da Aston Martin, já aplicada ao Ecosport, Fusion e New Fiesta. No Focus, a “cara” nova ainda não tem data certa para chegar ao país.

 

O interior do veículo é bastante confortável nos bancos dianteiros, mas o espaço do banco traseiro fica comprometido quando o motorista tem mais de 1,80m. O porta-malas do modelo também não é muito grande não, duas malas e mais umas sacolas logo lotaram o compartimento de bagagens.

 

O motor 2.0 Duratec Direct Flex, é o primeiro motor flex do mundo a receber injeção direta de combustível. Com duplo comando variável de válvulas e sistema de partida a frio, entrega 178 cv. Um beberrão com certeza, ele marcou em média nos testes na cidade e na estrada 9 Km/L com gasolina.

 

O desempenho tanto na parte da direção, como na segurança e no torque, conquistam qualquer motorista. Na cidade ou na estrada, o modelo se mostrou muito potente nas ultrapassagens e reacelaração. Como falam por aí: dá para sentir o carro sempre na sua mão.

 

O novo Focus Hatch conta com uma série de tecnologias embarcadas.  Abaixo, estão listadas todas do modelo que foi testado:

  • Único motor flex com injeção direta de combustível do mundo;

  • Piloto automático e limitador de velocidade eletrônico;

  • Chave com sensores de presença e partida sem chave (Ford Power);

  • Bancos com ajuste elétrico em seis posições;

  • Sistema de estacionamento automático (Active Park Assist);

  • Câmera de ré com linhas de direção e distância;

  • Sensores dianteiro e traseiro de estacionamento;

  • Faróis de xenon com lavador;

  • Iluminação auxiliar em curvas;

  • Luzes diurnas de LED;

  • Teto solar elétrico com abertura e fechamento remoto;

  • Sistema AdvanceTrac com controle eletrônico de tração e estabilidade;

  • Assistente de partida em rampas;

  • Aviso de pressão baixa dos pneus;

  • Controle vetorial de torque;

  • Sync Media System com comandos de voz em português brasileiro;

  • Conexão Bluetooth para celular com A2DP;

  • Entradas USB, auxiliar P2 e RCA para áudio e vídeo;

  • MyFord Touch com sistema de navegação intuitivo;

  • Som Premium da Sony com nove alto-falantes;

 

Destaco quatro que mais me impressionaram, entre todas as tecnologias presentes no modelo:

Chave com sensor de presença

Ideal para quem não sabe onde guardou as chaves do carro na bolsa. Os sensores de presença detectam a chave do Novo Focus e permitem travar ou destravar as portas do motorista e passageiro com um toque na maçaneta. Além disso, o sistema está equipado com partida sem chave, Ford Power, que permite ao motorista dar a partida no motor sem precisar tirar a chave do bolso, apenas apertando o botão.

 

Comandos de voz em português brasileiro com o Sync Media System

Os comandos por voz são uma mão na roda para qualquer viagem ou no uso do dia a dia dentro do veículo. Com ele, é possível solicitar uma ligação para qualquer contato importado anteriormente para memória do sistema ou realizar qualquer ligação falando os números. Ele ainda conta com buscas por localidades no navegador, conexões Bluetooths com diversos dispositivos e outros comandos relacionados ao carro.

 

Central multimídia com monitor touch de 8 polegadas

Como um computador central do carro, o monitor integra todos os comandos por voz ou por meio de touch. O navegador GPS traz uma boa quantidade de mapas e em Recife se mostrou muito bom, com buscas exatas em ambos os comandos e com direções corretas. Já em Porto de Galinhas, precisamos recorrer a ajuda de outro navegador veicular/móvel.

 

“Baliza automática” (Active Park Assist)

Estacionar ou fazer baliza, como queiram… Eu nunca tinha visto o sistema funcionando perto de mim, muito menos, estando ao volante. E nos primeiros testes qualquer um fica de queixo caído. O sistema é bem simples e prático. Você só precisa apertar o botão no painel do carro e acionar a seta para qual lado o carro deverá buscar vagas compatíveis com o seu tamanho. Depois que a vaga é achada, é solicitado ao motorista apenas que ele deixe o carro na posição correta, coloque a marcha na posição de ré e retire as mãos do volante. A baliza então é realizada no piscar dos olhos, bem rápido mesmo. Eu só fiquei com o pé perto do freio para qualquer imprevisto, mas em nenhum dos testes foi necessário acioná-lo.

Veja um vídeo demonstrativo do sistema feito no lançamento do modelo na Argentina:

 

Pontos positivos:

Muita segurança com 6 airbags;

Freios com discos na frente e atrás com ABS e EBD;

Aviso de pressão baixa dos pneus;

Active Park Assist muito útil e funcional;

Teto solar;

Comandos de voz com português brasileiro;

Transmissão Sequencial PowerShift de 6 velocidades;

Som potente da Sony;

 

Pontos negativos:

Preço salgado;

Consumo de combustível podia ser menor;

Navegador poderia ganhar mais atualizações;

Porta-malas pequeno;

 

Palavras finais

Para quem está buscando um modelo Hatch de ponta com todas as tecnologias do momento, o Focus com certeza pode ser uma das escolhas. O mercado tem muitos concorrentes que trazem outros desenhos e tecnologias parecidas, a escolha pelo conjunto deixa o modelo testado com boas notas em muitos dos quesitos. O Guia Quatro Rodas em um recente comparativo com os modelos da classe, deixou o Focus Hatch no primeiro lugar do pódio.

 

Modelo 2015 foi apresentado nesta última semana no salão de Genebra. Veja na foto abaixo o novo design do modelo que não tem data definida para chegar ao Brasil.

Focus 2015 com nova entrada de ar

———–

Obrigado à Ford e a sua distribuidora Gran Via em Recife.

Segue a lista com os preços dos modelos:

Hatch

1.6 S câmbio manual: R$ 60.990

1.6 S Powershift (câmbio automatizado de dupla embreagem): R$ 66.990

SE 1.6 câmbio manual: R$ 63.990

SE 1.6 Powershift: R$ 69.990

SE 2.0 Powershift: R$ 72.990

SE 2.0 Powershift com Pacote Plus: R$ 75.990

Titanium 2.0 Powershift: R$ 79.990

Titanium 2.0 Powershift com Pacote Plus: R$ 88.890

Sedan (sem opção de câmbio manual)

2.0 S: R$ 69.990

2.0 SE: R$ 74.990

2.0 SE com Pacote Plus: R$ 77.990

2.0 Titanium: R$ 81.990

2.0 Titanium com Pacote Plus: R$ 89.990

Preview Motorola Xoom 2 Media Edition

Modelo chega ao Brasil para concorrer com tablets menores, os modelos Galaxy Tab da Samsung de 7 e de 8,9 polegadas são seus principais concorrentes. Com 8,2 polegadas e um belo acabamento, o Xoom 2 Media Edition que chega por aqui custando R$ 1.299,00 (modelo somente Wi-Fi, o modelo 3G está prometido para o primeiro trimestre de 2012).

Abandone os fios e pare de encher o tablet e sua memória, com o MotoCast, um aplicativo gratuito da Motorola, você pode acessar remotamente o computador de sua casa e reproduzir suas músicas, vídeos, fotos e documentos diretamente em seu tablet e ainda vem com o controle universal para home theater com o aplicativo pré-carregado “Dijit”. E não podemos esquecer do teclado Swiftkey que já vem de fábrica com o tablet.

Com seu corpo “slin” com medias de 216 x 139.8 x 8.99 mm e pesando apenas 386 gramas vai conquistar muitos fãs. Veja algumas fotos e comparações com o Galaxy Note e Galaxy S II abaixo:

 

 

Especificações:

  • Android 3.2 (Honeycomb);
  • Processador Dual-Core de 1.2 GHz;
  • Tela de 8,2″ com Gorilla Glass e resolução de 1280 × 800;
  • Áudio Surround 2.1;
  • Câmera traseira de 5MP que grava HD 1080p e frontal de 1.3MP;
  • 1GB de RAM / 32GB de armazenamento e com slot para expansão com microSD;
  • Duração da bateria playback em 6 horas / em modo stand-by média de 10 dias;
  • micro HDMI / A-GPS / micro USB
  • Modelo Wi-Fi – sem  conexão de dados por 3G;

 

Confira o vídeo preview do Xoom 2 Media Edition:

Review: LG Optimus 3D

Dual Core, Dual Channel, Dual Memory – a maior performance para a melhor experiência em smartphones.

Já imaginou ter um celular 3D? A LG já! E pra ficar ainda melhor, ele já existe e está disponível aqui no Brasil para você poder tirar uma onda na mesa de bar com os amigos. “Ah você tem siri no seu iPhone?”, “Eu tenho iPhone 4S, S de sonho!”, aí você tira o Optimus do bolso e diz; “Mas alguém já viu o meu celular 3D?! Pode brincar, eu deixo.”

Detalhe! Não precisa de óculos para você interagir com os vídeos e fotos 3D na telona de 4.3″ com resolução de 480×800 em 3D. O aparelho traz a versão Froyo 2.2 do Android e já foi confirmado a atualização para a versão Gingerbread 2.3 para 2012.

Configurações:

  • Configurações Sistema operacional Android 2.2 (atualizável para a versão 2.3);
  • Display touchscreen LCD de 4.3” com tecnologia 3D;
  • Câmera de 5 megapixels com lentes duplas e flash (gravação em 2D e 3D);
  • Cartão de memória de 4GB incluso e 8GB de memória interna;
  • Arquitetura Tri-DUAL (Processador dual-core de 1GHz, dual channel e dual memory);
  • Bateria: 1500 mAh;
  • Bluetooth e A-GPS;
  • Conectividade: DLNA e HDMI;
  • Jogos 3D pré-instalados Let’s Golf 2 e Spider Man HD;
  • Medidas: 12,8cm x 6,8cm x 1,19cm;
  • Peso: 169g (com bateria);
  • Preço médio sugerido: R$ 1.999,00;

O LG Optimus 3D é um exemplo de velocidade superior e potência, graças à avançada configuração criada pela LG “Tri-Dual”: uma arquitetura Dual-Core, Dual-Channel e Dual-Memory baseada no inovador chipset TI OMAP4 – assista o vídeo! mostrando esse novo conceito “Tri-Dual”. Esta configuração permite ao usuário aproveitar do ganho de performance e de velocidade de execução sem igual. Diferente dos outros smartphones, de um núcleo e de uma memória, o LG Optimus 3D permite a simultânea – e mais rápida – transferência de dados entre o Dual-Core, Dual-Channel e Dual-Memory.

O aparelho funcionou muito bem nos testes no QG do BigSense, em nenhum momento ele travou ou apresentou alguma falha, o grande barato do aparelho é realmente a forma de interação com esse Android de última geração e com um belo hardware para fotos e vídeos em 3D. A filmagem 3D é em modo HD (720p) e 3D vai até o FULL HD (1080p). As fotos são de no máximo 5MP, vale lembrar que são duas câmeras para as fotos poderem ser tiradas em modo 3D.

Com a saída HDMI que vem no aparelho, você também poderá compartilhar os vídeos 3D na telona da sua TV, mas é claro que a TV também precisa ser 3D para o efeito dos vídeos e fotos possam ser apreciados na telona.

Vídeo demo que eu fiz em 3D:

Conclusão: Entre pagar caro para ter um smartphone Android top de linha, e pagar o mesmo valor para se ter a opção der ir além sendo um aparelho 3D. Se os aparelhos 2D são tão caros quanto o Optimus 3D, eu prefiro um “D” a mais! #fato.

Review: Sony Ericsson Xperia Play

Xperia Play, o primeiro meio smartphone e meio game console da Sony Ericsson com certificação PlayStation. Com uma tela de 4″ com resolução 854×480, pesando 175g, com Android 2.3.3, com joystick estilo do próprio Playstation, cartão de 16GB com expansão microSD de 32GB, câmera principal de 5MP, câmera frontal VGA e traz 7 games na memória interna do aparelho.

Pra quem não viu o post com o vídeo preview no dia do lançamento do Xperia Play em SP.Vale ressaltar aqui também os ótimos comerciais para divulgação do lançamento do aparelho aqui no Brasil, com uma “pegada de gamer” mesmo. Parabéns para Sony Ericsson Brasil e Agência Click, confira os clips: Xperia Play: WarXperia Play: GrenadeXperia Play: Soccer – Let’s Play!!!

 

Gostei…

  • Qualidade do som e gráficos dos jogos;
  • Duração da bateria muito boa;
  • Mais de 100 games para download, 7 games já inclusos;
  • Sinal de GPS rápido e muito bom;

 

Não Gostei…
  • Peso do aparelho;
  • Acabamento poderia ser com um material melhor;
  • Sensibilidade da tela e a falta da tecnologia Gorilla Glass, essencial para as crianças não arranharem a tela;
  • Qualidade das fotos: Foto1 Foto2, muito abaixo dos outros aparelhos da família Xperia;
  • Faltou uma saída HDMI;
  • Preço muito caro para realidade brasileira R$ 1.899,00;

 

Álbum com as fotos no Flickr e vídeo Review:

 

Review: Asus Transformer

Asus Eee Pad Transformer, o primeiro híbrido (meio tablet e meio netbook) “verdadeiro” a chegar ao mercado nacional. Digo verdadeiro, me referindo a tentativa frustada da Motorola no conjunto “Atrix + Lapdock”. Nesse caso da Motorola o sistema dentro do smartphone não dava conta do “tranco” quando o aparelho era acoplado ao dock.

O Transformer traz uma configuração de gente grande, além do processador de dois núcleos a plataforma gráfica NVIDIA Tegra 2 dá um turbo na hora dos games, da navegação em flash, na transferência de arquivos, não deixando o aparelho travar em nenhum momento dos testes. A tecnologia IPS na tela de 10.1″ aumenta o ângulo de visão consideravelmente na utilização do tablet e ainda traz a tecnologia Gorilla Glass (vídeo do teste dos arranhões, pra quem tem sangue frio!) faz com que os aranhões na tela não existam. Clique na imagem para abrir a configuração em tamanho maior:

Além da ótima tela, o conjunto tablet + dock (vendido separadamente), oferece uma nova experiência pro usuário, acostumado com teclados virtuais. Com teclas específicas para o sistema Android, a navegação e as horas de escritas não são sentidas com o tablet acoplado ao Eee Station, além de ganhar 2 portas USB o dock ainda traz mais 5 horas de bateria extra para o tablet continuar funcionando em modo acoplado. Ao todo são 14* horas de bateria, 9 horas no tablet e 5 horas no dock. Nos testes o total mesmo só chegou as reais 12 horas de autonomia.

Gostei… 

  • Gorilla Glass + IPS na tela de 10.1″;
  • Acabamento impecável;
  • Preço do tablet R$ 1.599,00 sem o dock;
  • Pacotes de aplicativos especiais da ASUS – MyCloud e Mynet;
  • 16GB de memória com expansão de mais 32gb com microSD no tablet;
  • Muito bom sinal do GPS;
  • já saiu atualização para o Android 3.2!, o firmware foi atualizado em meio aos testes;

 

Não Gostei…
  • Retificando! O tablet não carrega via USB* (o leitor Fábio, deixou nos comentários uma informação que eu realmente não havia testado o aparelho carrega SIM via USB em modo de espera ou com o aparelho desligado.) e a falta da entrada USB no tablet, somente o dock traz duas entradas usb;
  • A falta da conexão via 3G;
  • A câmera de 5MP ficou devendo na qualidade das fotos: Foto 1Foto 2Foto 3;
  • O peso do tablet mais o dock;

 

Segue aqui um comparativo com os principais concorrentes:

 

Mais fotos no Álbum do Flickr e vídeo capturado pela própria câmera do Asus Transformer:

Post 1 de 512345