Review Zenfone 2; o primeiro com 4 GB de RAM

Zenfone 2 - BigSense

A Asus não contava com um smartphone top de linha para competir com Galaxy S6, iPhone 6, LG G4 e Moto X da geração atual. Mas agora, com o Zenfone 2, a gigante taiwanesa entrega um baita aparelho pra entrar bonito nessa briga. Depois de quase 2 meses com o “Zen2” posso afirmar que o celular é um dos mais potentes e chega com um conjunto bem completo, vamos ao review dele.

Design

O aparelho tem um belo acabamento com plástico escovado na sua traseira e bordas arredondadas. O grande diferencial dessa versão são os seus botões físicos. A Asus apostou no mesmo padrão utilizado pelos novos aparelhos da LG, com os botões de volume na parte de trás do celular e deixando o botão de power no topo, ao lado da entrada do fone.

Muita gente tem reclamado dessa opção, na maioria das vezes por usuários com mãos pequenas, que precisam alterar a pegada do aparelho para conseguir alcançar o liga/desliga. Eu também senti um pequeno receio no “grip”, mesmo ele tendo uma leve curvatura na traseira, muitas vezes o aparelho se mostrou escorregadio demais, mesmo para mim, que tenho mãos grandes.

Zenfone 2 01 - BigSense

O plástico da traseira foi escolhido para que o aparelho tenha uma captação de sinal ampliada para suas duas antenas 4G. Essa informação foi confirmada pelo próprio Marcel Campos, diretor e gerente de Marketing da Asus.

A escolha pelos botões virtuais sem luz na parte debaixo da tela, também foi uma escolha da própria companhia, seguindo o mesmo aspecto do Zenfone 5. O diretor também confirmou que ali não poderia ser instalados leds, já que é exatamente nesta barra que se encontra uma das antenas 4G do aparelho.

Outro ponto falho no quesito design é a única saída de áudio na parte de trás, mesmo sendo uma grande “barra” para saída de som, o celular peca na qualidade. Talvez porque a tal barra seja “fake”, na verdade é uma pequena saída se verificar embaixo da carcaça.

Hardware

A dupla SoC Intel Atom Z3580 Quad Core de 2.3 Ghz 64 Bits + 4 GB de RAM com certeza é um dos pontos fortes da bagaça toda. O aparelho pode deixar tudo aberto o dia inteiro sem se preocupar com falta de memória para rodar sem engasgos. E nem pense em instalar algum app para controlar o que precisa ser fechado, o próprio aparelho consegue cuidar disso sozinho.

IMG_7307

Nos jogos e na utilização de diversos apps simultâneos, dá pra se notar que a máquina do Zen2 é realmente potente. A sua supertela de 5,5 polegadas com resolução Full HD com 401 (ppi) também ganha nota 10 na hora de exibir fotos, vídeos e nas partidas de games.

A bateria de 3000 mAh não é removível mas da conta de um dia inteiro de uso para os usuários com dedos nervosos. Um ponto que a Asus marcou um golaço é no tempo de recarga do aparelho, com o seu recarregador próprio, o Zenfone 2 bateu todos os concorrentes, como mostra esta comparação do site americano Tom’s Guide.  Em apenas 15 minutos de recarga, o aparelho foi o que atingiu a maior carga, confira no comparativo abaixo:

zenfone-2-recarrega

Software

Todos sabem que eu sou fã de um Android limpo, que não vem com nada instalado de fábrica da companhia, somente o sistema do Google e só. No caso do Zenfone 2, a Asus utiliza a interface própria, chamada de ZenUI. Confesso que ela não me atrapalhou nem um pouco, mas a quantidade de apps pré-instalados de fábrica ainda é bem grande. O aparelho chega com a versão Android 5.0 (Lollipop).

IMG_7297

Só encontrei pontos positivos na interface, com o ZenMotion, onde o usuário consegue criar atalhos desenhando letras na tela, para que o celular mesmo estando com a tela desligada e bloqueada consiga abrir direto o aplicativo escolhido. No meu caso eu configurei assim: W – abre o Chrome, S – abre o WhatsApp, E – abre o Gmail, C – abre a câmera, Z abre o TuneIn Radio e V – abre o discador. O ponto falho aqui é que as letras são limitadas e não podem ser trocadas.

Outras ferramentas que chegam juntas ao ZenUI são o Share Link que compartilha arquivos do aparelho com o PC de uma forma fácil e rápida (vice-versa). O PC Link, que espelha a tela do aparelho na tela do PC e integra o recebimento de notificações na tela do PC. E por último, o bloqueio de apps com senha, sem necessidade de baixar um aplicativo específico.

Câmera

Zenfone 2 02 - BigSense

O Zenfone 2 traz uma câmera traseira de 13 megapixels e a frontal de 5 megapixels. O sensor conta com abertura de f2.0, conseguindo com isso entregar fotos nítidas mesmo com pouca luz natural. A variedade de modos de câmera é imensa dentro da interface criada pela Asus, ao todo, são 19 modos de câmera que traz modo manual muito completo, modo de GIF, HDR, modo macro incrível, selfie em modo panorâmica e super resolução com fotos de 8192 x 4608 e tamanho de arquivo de 4 MB.

Coloco aqui outros exemplos de fotos tiradas com o aparelho sem nenhuma edição, Confira o álbum completo das fotos em alta resolução no Flickr! , e no meu Instagram também tem alguns exemplos: Foto 1, Foto 2, Foto 3, Foto 4.

Especificações

  • Processador Intel Atom Z3580, Quad Core de 2.3 Ghz 64-bits;
  • GPU PowerVR Series 6 G6430 com suporte a OpenGL 3.0;
  • Tela 5.5” LED backlit IPS com 401 (ppi), resolução de 1920 x 1080 pixels e Gorilla Glass 3;
  • Duas antenas 4G (LTE Global);
  • Memória 4 GB;
  • Câmera traseira com 13MP, frontal com 5MP, lente f/2.0;
  • Armazenamento 16/32/64GB (modelo testado 32 GB);
  • MicroSD suporta cartões de até 64 GB;
  • Conectividade WiFi 802.11a/b/g/n/ac com WiFi Direct, NFC e Bluetooth 4.0;
  • Localização GPS, A-GPS, e GLONASS;
  • Bateria Lítio-Polímero de 3000 mAh com carregamento rápido via tecnologia BoostMaster;
  • Dual SIM em modo micro-SIM;
  • Dimensões 152,5 x 77,2 x 10,9;
  • Peso 170 gramas

O Zenfone 2 já está disponível para compra no próprio site da ASUS ou em outros sites de varejistas brasileiros com preço sugerido de R$ 1299 (versão com 16 GB de memória interna) e R$ 1499 (versão com 32 GB de memória interna). Todas as versões que vieram pro Brasil contam com 4 GB de RAM.

Sempre me perguntam se vale comprar esse ou aquele aparelho. No caso do Zen2, é um que entra com louvor para lista dos que valem sim!

Teste: Etios Platinum 2015 em viagem de carnaval

Etios Platinum 2015 (Crédito: Victor Nascimento

A Toyota emprestou o novo Etios Platinum 2015 para um teste aqui no BigSense. Aproveitei o feriado do carnaval para fazer uma viagem para Campos do Jordão com o compacto da montadora japonesa. Agora, vamos direto ao ponto, como ele se saiu?

O modelo, topo de linha, se mostrou bem interessante em diversos pontos e somente no quesito espaço do porta-malas, o Hatch ficou devendo. Mas se o modelo for utilizado por uma família pequena, a mala com apenas 270 litros não pesará tanto (vale lembrar que o modelo sedã também conta com nova versão Platinum e com porta malas com 562 litros).

O acabamento desta versão Platinum traz toques de cromado tanto na grade dianteira, como também na parte traseira. Na parte interna, o plástico duro perolizado predomina em todo painel. As rodas de liga leve são de 15 polegadas e ganharam um desenho exclusivo para esta versão. Os bancos contam com um desenho especial e acabamento em couro, presente também no volante.

A usabilidade da central multimídia se mostrou muito boa com uma tela de 7 polegadas com ótima resolução e rápidas respostas ao toque. A versão Platinum traz ainda Navegador, TV Digital, Bluetooth, entrada USB, leitor de DVD, sensor de estacionamento na cor do veículo e câmera de ré com imagens bem nítidas mesmo a noite. A reprodução de arquivos por um pendrive rolou sem engasgos, lendo arquivos .mp3 e .wma.

O espaço interno impressionou a todos os passageiros, mesmo estando com 4 pessoas viajando com malas e mochilas, ninguém passou perrengue em toda viagem. Mesmo o motorista tendo seus 1,90m. A pessoa que viajou logo atrás do banco do motorista também não teve problemas com as pernas.

O motor de 1.5 Flex de 16V, sua carroceria leve e seus 96 cavalos de potência se mostraram um baita conjunto. Tanto nas retas como nas subidas, o motor teve sempre rápidas respostas. A transmissão manual de 5 velocidades está presente em todos os modelos da família Etios 2015. Um ponto falho da montadora, não pensarem nos consumidores que estão buscando um compacto com transmissão automática (a companhia deve trazer uma versão automática em 2016).

A direção com assistência elétrica e uma ótima suspensão bem calibrada, o carro se mostra uma delícia na hora de dirigir. O câmbio é bem leve e preciso nas trocas de marcha. A altura de ruídos internos é baixa, deixando que os passageiros conversem em um tom bem agradável.

Um detalhe que nunca tinha visto em um carro, é o seu porta-luvas com saída de ar-condicionado, bem interessante para se levar alguma comida ou bebida ali dentro. Falando em ar-condicionado, mesmo em um veículo na cor preta, que foi usado no teste, o ar se mostrou muito bom, gelando o compacto bem rápido.

O painel é centralizado e isso é um ponto positivo e negativo ao mesmo tempo. Para quem gosta de um maior espaço para a visão do banco do motorista, vai amar, mas quem não está acostumado com um painel central, vai sempre se ver perdido para encontrar as informações do velocímetro.

O Etios Hatch 2015 é bem econômico! O Inmetro já tinha confirmado a nota máxima “A” no consumo de combustível. Na prática, ele se mostrou realmente bem econômico, fazendo um trajeto com carga máxima de Aparecida até o centro do Rio com apenas meio tanque de combustível, estando ele com gasolina normal e viajando com média de velocidade de 110 Km/h. Na viagem e na cidade ele fez em média 13,8 Km/litro.

A segurança não poderia ficar de fora, a Toyota traz para toda família Etios o air bag duplo frontal e freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem), cinto de segurança com pré-tensionador e limitador de força, direção condicionado, vidros e travas elétricos. Felizmente, não precisei testar nenhum dos itens de segurança em toda viagem!

Obrigado mais uma vez a montadora pelo empréstimo e relembro que as opiniões do teste são únicas e exclusivas do blogueiro.

Os preços da linha Etios 2015 chegam por (podendo haver variações nos valores):

  • Etios Hatchback X: R$ 38.380,00
  • Etios Hatchback XS: R$ 42.620,00
  • Etios Hatchback XLS: R$ 46.220,00
  • Etios Cross: R$ 49.190,00
  • Etios Platinum Hatchback: R$ 49.120,00
  • Etios Sedã: R$ 42.470,00
  • Etios Sedã XS: R$ 45.190,00
  • Etios Sedã XLS: R$ 48.880,00
  • Etios Platinum Sedã: R$ 51.780,00

Teste: novo Ford Focus Hatch Titanium

A Ford disponibilizou ao BigSense para teste, durante cinco dias, o novo Focus Hatch na versão Titanium 2.0 Powershift com Pacote Plus. O teste foi realizado na viagem de férias para Recife e Porto de Galinhas. Sem mais delongas, vamos às impressões sobre o carro.

Novo Ford Focus Hatch Titanium 2.0 Plus

Logo no primeiro encontro com o carro, percebi que a empresa deu uma boa melhorada no visual exterior do modelo, deixando-o com uma cara mais esportiva. Esta é a terceira geração do Focus no Brasil, o lançamento foi realizado no final de 2013. E essa versão chega com atraso por aqui de mais ou menos 3 anos se comparado ao seu lançamento nos EUA e Europa.


Galeria com fotos tiradas no testeFlickr.

 

Esse atraso, fez com que o novo Focus chegasse sem a nova identidade visual da companhia, identificada pela generosa grade dianteira que faz lembrar os modelos da Aston Martin, já aplicada ao Ecosport, Fusion e New Fiesta. No Focus, a “cara” nova ainda não tem data certa para chegar ao país.

 

O interior do veículo é bastante confortável nos bancos dianteiros, mas o espaço do banco traseiro fica comprometido quando o motorista tem mais de 1,80m. O porta-malas do modelo também não é muito grande não, duas malas e mais umas sacolas logo lotaram o compartimento de bagagens.

 

O motor 2.0 Duratec Direct Flex, é o primeiro motor flex do mundo a receber injeção direta de combustível. Com duplo comando variável de válvulas e sistema de partida a frio, entrega 178 cv. Um beberrão com certeza, ele marcou em média nos testes na cidade e na estrada 9 Km/L com gasolina.

 

O desempenho tanto na parte da direção, como na segurança e no torque, conquistam qualquer motorista. Na cidade ou na estrada, o modelo se mostrou muito potente nas ultrapassagens e reacelaração. Como falam por aí: dá para sentir o carro sempre na sua mão.

 

O novo Focus Hatch conta com uma série de tecnologias embarcadas.  Abaixo, estão listadas todas do modelo que foi testado:

  • Único motor flex com injeção direta de combustível do mundo;

  • Piloto automático e limitador de velocidade eletrônico;

  • Chave com sensores de presença e partida sem chave (Ford Power);

  • Bancos com ajuste elétrico em seis posições;

  • Sistema de estacionamento automático (Active Park Assist);

  • Câmera de ré com linhas de direção e distância;

  • Sensores dianteiro e traseiro de estacionamento;

  • Faróis de xenon com lavador;

  • Iluminação auxiliar em curvas;

  • Luzes diurnas de LED;

  • Teto solar elétrico com abertura e fechamento remoto;

  • Sistema AdvanceTrac com controle eletrônico de tração e estabilidade;

  • Assistente de partida em rampas;

  • Aviso de pressão baixa dos pneus;

  • Controle vetorial de torque;

  • Sync Media System com comandos de voz em português brasileiro;

  • Conexão Bluetooth para celular com A2DP;

  • Entradas USB, auxiliar P2 e RCA para áudio e vídeo;

  • MyFord Touch com sistema de navegação intuitivo;

  • Som Premium da Sony com nove alto-falantes;

 

Destaco quatro que mais me impressionaram, entre todas as tecnologias presentes no modelo:

Chave com sensor de presença

Ideal para quem não sabe onde guardou as chaves do carro na bolsa. Os sensores de presença detectam a chave do Novo Focus e permitem travar ou destravar as portas do motorista e passageiro com um toque na maçaneta. Além disso, o sistema está equipado com partida sem chave, Ford Power, que permite ao motorista dar a partida no motor sem precisar tirar a chave do bolso, apenas apertando o botão.

 

Comandos de voz em português brasileiro com o Sync Media System

Os comandos por voz são uma mão na roda para qualquer viagem ou no uso do dia a dia dentro do veículo. Com ele, é possível solicitar uma ligação para qualquer contato importado anteriormente para memória do sistema ou realizar qualquer ligação falando os números. Ele ainda conta com buscas por localidades no navegador, conexões Bluetooths com diversos dispositivos e outros comandos relacionados ao carro.

 

Central multimídia com monitor touch de 8 polegadas

Como um computador central do carro, o monitor integra todos os comandos por voz ou por meio de touch. O navegador GPS traz uma boa quantidade de mapas e em Recife se mostrou muito bom, com buscas exatas em ambos os comandos e com direções corretas. Já em Porto de Galinhas, precisamos recorrer a ajuda de outro navegador veicular/móvel.

 

“Baliza automática” (Active Park Assist)

Estacionar ou fazer baliza, como queiram… Eu nunca tinha visto o sistema funcionando perto de mim, muito menos, estando ao volante. E nos primeiros testes qualquer um fica de queixo caído. O sistema é bem simples e prático. Você só precisa apertar o botão no painel do carro e acionar a seta para qual lado o carro deverá buscar vagas compatíveis com o seu tamanho. Depois que a vaga é achada, é solicitado ao motorista apenas que ele deixe o carro na posição correta, coloque a marcha na posição de ré e retire as mãos do volante. A baliza então é realizada no piscar dos olhos, bem rápido mesmo. Eu só fiquei com o pé perto do freio para qualquer imprevisto, mas em nenhum dos testes foi necessário acioná-lo.

Veja um vídeo demonstrativo do sistema feito no lançamento do modelo na Argentina:

Pontos positivos:

Muita segurança com 6 airbags;

Freios com discos na frente e atrás com ABS e EBD;

Aviso de pressão baixa dos pneus;

Active Park Assist muito útil e funcional;

Teto solar;

Comandos de voz com português brasileiro;

Transmissão Sequencial PowerShift de 6 velocidades;

Som potente da Sony;

 

Pontos negativos:

Preço salgado;

Consumo de combustível podia ser menor;

Navegador poderia ganhar mais atualizações;

Porta-malas pequeno;

 

Palavras finais

Para quem está buscando um modelo Hatch de ponta com todas as tecnologias do momento, o Focus com certeza pode ser uma das escolhas. O mercado tem muitos concorrentes que trazem outros desenhos e tecnologias parecidas, a escolha pelo conjunto deixa o modelo testado com boas notas em muitos dos quesitos. O Guia Quatro Rodas em um recente comparativo com os modelos da classe, deixou o Focus Hatch no primeiro lugar do pódio.

 

Modelo 2015 foi apresentado nesta última semana no salão de Genebra. Veja na foto abaixo o novo design do modelo que não tem data definida para chegar ao Brasil.

Focus 2015 com nova entrada de ar

———–

Obrigado à Ford e a sua distribuidora Gran Via em Recife.

Segue a lista com os preços dos modelos:

Hatch

1.6 S câmbio manual: R$ 60.990

1.6 S Powershift (câmbio automatizado de dupla embreagem): R$ 66.990

SE 1.6 câmbio manual: R$ 63.990

SE 1.6 Powershift: R$ 69.990

SE 2.0 Powershift: R$ 72.990

SE 2.0 Powershift com Pacote Plus: R$ 75.990

Titanium 2.0 Powershift: R$ 79.990

Titanium 2.0 Powershift com Pacote Plus: R$ 88.890

Sedan (sem opção de câmbio manual)

2.0 S: R$ 69.990

2.0 SE: R$ 74.990

2.0 SE com Pacote Plus: R$ 77.990

2.0 Titanium: R$ 81.990

2.0 Titanium com Pacote Plus: R$ 89.990

Preview Motorola Xoom 2 Media Edition

Modelo chega ao Brasil para concorrer com tablets menores, os modelos Galaxy Tab da Samsung de 7 e de 8,9 polegadas são seus principais concorrentes. Com 8,2 polegadas e um belo acabamento, o Xoom 2 Media Edition que chega por aqui custando R$ 1.299,00 (modelo somente Wi-Fi, o modelo 3G está prometido para o primeiro trimestre de 2012).

Abandone os fios e pare de encher o tablet e sua memória, com o MotoCast, um aplicativo gratuito da Motorola, você pode acessar remotamente o computador de sua casa e reproduzir suas músicas, vídeos, fotos e documentos diretamente em seu tablet e ainda vem com o controle universal para home theater com o aplicativo pré-carregado “Dijit”. E não podemos esquecer do teclado Swiftkey que já vem de fábrica com o tablet.

Com seu corpo “slin” com medias de 216 x 139.8 x 8.99 mm e pesando apenas 386 gramas vai conquistar muitos fãs. Veja algumas fotos e comparações com o Galaxy Note e Galaxy S II abaixo:

 

 

Especificações:

  • Android 3.2 (Honeycomb);
  • Processador Dual-Core de 1.2 GHz;
  • Tela de 8,2″ com Gorilla Glass e resolução de 1280 × 800;
  • Áudio Surround 2.1;
  • Câmera traseira de 5MP que grava HD 1080p e frontal de 1.3MP;
  • 1GB de RAM / 32GB de armazenamento e com slot para expansão com microSD;
  • Duração da bateria playback em 6 horas / em modo stand-by média de 10 dias;
  • micro HDMI / A-GPS / micro USB
  • Modelo Wi-Fi – sem  conexão de dados por 3G;

 

Confira o vídeo preview do Xoom 2 Media Edition:

Review: LG Optimus 3D

Dual Core, Dual Channel, Dual Memory – a maior performance para a melhor experiência em smartphones.

Já imaginou ter um celular 3D? A LG já! E pra ficar ainda melhor, ele já existe e está disponível aqui no Brasil para você poder tirar uma onda na mesa de bar com os amigos. “Ah você tem siri no seu iPhone?”, “Eu tenho iPhone 4S, S de sonho!”, aí você tira o Optimus do bolso e diz; “Mas alguém já viu o meu celular 3D?! Pode brincar, eu deixo.”

Detalhe! Não precisa de óculos para você interagir com os vídeos e fotos 3D na telona de 4.3″ com resolução de 480×800 em 3D. O aparelho traz a versão Froyo 2.2 do Android e já foi confirmado a atualização para a versão Gingerbread 2.3 para 2012.

Configurações:

  • Configurações Sistema operacional Android 2.2 (atualizável para a versão 2.3);
  • Display touchscreen LCD de 4.3” com tecnologia 3D;
  • Câmera de 5 megapixels com lentes duplas e flash (gravação em 2D e 3D);
  • Cartão de memória de 4GB incluso e 8GB de memória interna;
  • Arquitetura Tri-DUAL (Processador dual-core de 1GHz, dual channel e dual memory);
  • Bateria: 1500 mAh;
  • Bluetooth e A-GPS;
  • Conectividade: DLNA e HDMI;
  • Jogos 3D pré-instalados Let’s Golf 2 e Spider Man HD;
  • Medidas: 12,8cm x 6,8cm x 1,19cm;
  • Peso: 169g (com bateria);
  • Preço médio sugerido: R$ 1.999,00;

O LG Optimus 3D é um exemplo de velocidade superior e potência, graças à avançada configuração criada pela LG “Tri-Dual”: uma arquitetura Dual-Core, Dual-Channel e Dual-Memory baseada no inovador chipset TI OMAP4 – assista o vídeo! mostrando esse novo conceito “Tri-Dual”. Esta configuração permite ao usuário aproveitar do ganho de performance e de velocidade de execução sem igual. Diferente dos outros smartphones, de um núcleo e de uma memória, o LG Optimus 3D permite a simultânea – e mais rápida – transferência de dados entre o Dual-Core, Dual-Channel e Dual-Memory.

O aparelho funcionou muito bem nos testes no QG do BigSense, em nenhum momento ele travou ou apresentou alguma falha, o grande barato do aparelho é realmente a forma de interação com esse Android de última geração e com um belo hardware para fotos e vídeos em 3D. A filmagem 3D é em modo HD (720p) e 3D vai até o FULL HD (1080p). As fotos são de no máximo 5MP, vale lembrar que são duas câmeras para as fotos poderem ser tiradas em modo 3D.

Com a saída HDMI que vem no aparelho, você também poderá compartilhar os vídeos 3D na telona da sua TV, mas é claro que a TV também precisa ser 3D para o efeito dos vídeos e fotos possam ser apreciados na telona.

Vídeo demo que eu fiz em 3D:

Conclusão: Entre pagar caro para ter um smartphone Android top de linha, e pagar o mesmo valor para se ter a opção der ir além sendo um aparelho 3D. Se os aparelhos 2D são tão caros quanto o Optimus 3D, eu prefiro um “D” a mais! #fato.

Post 1 de 612345...Último »